***


OUÇA ABAIXO A MÚSICA DE CAMPANHA DA
DRA. JOSEANE
https://soundcloud.com/radio-coruja/jingle-da-campanha-da-dra-joseane

segunda-feira, 14 de janeiro de 2013

SINOBRÁS SERÁ A MAIOR SIDERÚRGICA DO NORTE E NORDESTE DO PAÍS


Produção de aço da companhia vai praticamente dobrar, saltando das atuais 360 mil toneladas ao ano para mais de 700 mil toneladas anuais.

A Siderúrgica Norte Brasil S. A. (Sinobras), instalada em Marabá, sudeste do Pará, deve se tornar, em breve, a maior do Norte e Nordeste do país. Para isso, terá o apoio do governo do Estado, que está retomando o projeto de implantação do polo metal mecânico, cujo primeiro passo será a ampliação da empresa. Com a expansão, a produção de aço da companhia vai praticamente dobrar, saltando das atuais 360 mil toneladas ao ano para mais de 700 mil toneladas anuais. O investimento será de cerca de R$ 200 milhões. Na última quinta-feira (10), diretores da siderúrgica estiveram reunidos com o governador Simão Jatene e com os secretários de Estado de Desenvolvimento Econômico e Incentivo à Produção, Sidney Rosa, e de Indústria, Comércio e Mineração, Davi Leal (foto).

O presidente da Sinobras, Vilmar Ferreira, avaliou positivamente o encontro com o chefe do Executivo Estadual. “A ampliação da Sinobras será muito importante para o Estado, pois não só vai gerar mais empregos, como também agregar muito mais valor aos produtos feitos no Pará”, destacou. O vice-presidente da empresa, Ian Corrêa, ressaltou o compromisso que a Sinobras tem com o Pará. Segundo ele, hoje, cerca de 70% dos colaboradores da companhia são paraenses e, com a expansão, esse número deverá aumentar ainda mais. “O Estado tem grandes condições de desenvolver vários tipos de cadeias industriais. Através do aço, acreditamos que será possível atrair fábricas de pregos, palha de aço, raios de bicicleta, arames e uma série de outros produtos que, certamente, vão gerar ainda mais emprego, não só para a região de Marabá, como também para todo o Estado. Isso sem falar na grande quantidade de fornecedores, que poderão ser agregados a todo o processo”, detalhou.

Para Davi Leal, a ampliação da Sinobras representa o início da implantação do polo metal mecânico do Pará, no sudeste do Estado. “O governador está muito interessado e empenhado em ajudar a resolver algumas dificuldades apontadas pela Sinobras e, com isso, vamos poder chegar ao resultado que nos interessa, que é a geração de empregos. Para se ter ideia, a cada emprego gerado diretamente por uma siderúrgica, outros 24 são criados de modo indireto”, estimou. “Tudo isso está diretamente alinhado à principal meta do Estado para o próximo ano, que é a atração de novos investidores”, explicou, acrescentando que serão retomados em breve os estudos para a efetiva implantação do projeto do polo metal mecânico e que as sucessivas etapas serão trabalhadas em conjunto com empresas como a Sinobras e a Vale.

Nenhum comentário:

Postar um comentário